• Por uma cultura de paz e uma mídia cidadã.

Insider

Archives

Por que os Homens agridem as mulheres?

Matéria escrita por : Sílvia Costa GUAXUPAZ- Movimento de Cultura de Paz e Não-Violência  de Guaxupé- programa proposto pela ONG Angakira. Fonte de pesquisa estatística: “Percepções Sobre a Violência Doméstica Contra a Mulher no Brasil – 2° Estudo – 2011 – Instituto Avon/ IPSOS Saiba mais : www.institutoavon.org.br

A Pesquisa  “ Percepções sobre a Violência Doméstica contra a Mulher no Brasil”- 2011, realizada pelo Instituto AVON/IPSOS , apresenta estatísticas sobre diversos aspectos da violência cometida contra as mulheres. Em relação aos motivos que desencadeiam a agressão contra as mulheres , os resultados

Foram os seguintes: Motivos declarados pelas mulheres

Questionadas sobre o que acreditam que motivou  agressões graves, 246 mulheres declararam  os seguintes motivos:

Ciúmes  ……………………………… 48
Bebidas/alcoolismo ……………….43
Falta de respeito…………………….26
Desconfiança…………………………20
Traição…………………………………20
Desentendimentos  cotidianos.. .19
Problemas financeiros……………. 18
Desequilíbrio emocional …………18

Justificativas de homens agressores
Questionados sobre o que acreditam que motivou a agressão grave, 124 homens declararam os seguintes motivos:

Ciúmes …………………………………. 38
Bebidas/alcoolismo…………………. 33
Traição…………………………………….21
Foi provocado………………………….19
Problemas econ/financeiros……….18
Desconfiança……………………………12
Não teve motivo ………………………12

Como as mulheres agridem os homens ?

Do ponto de vista dos homens, a maior queixa é a violência psicológica praticada pelas mulheres, explica o psicólogo Carlos Zuma, um dos responsáveis pelo Instituto Noos (RJ). Segundo ele,  “a violência psicológica praticada  na forma de desvalorização, humilhação ou, até mesmo a demanda por uma atitude violenta contra outros homens que as possam estar importunando, pode causar grandes estragos, quando praticada repe-tidamente por alguém importante em nossa vida”.

No meu ponto de vista, um item da pesquisa que precisa ser analisado é a alegação dos homens quanto serem provocados pelas mulheres.

Quais os tipos de comportamentos das mulheres que representam provocações para os homens? Como proceder a reprogramação comportamental de homens e mulheres ante à atitudes provocadoras?

E não basta só a recuperação dos adultos. É preciso que se eduque as novas gerações para a resolução pacífica de conflitos , uma vez que temos a tendência a repetir os modelos vividos na infância..

Como reverter essa situação ?

Estes resultados apontam claramente a necessidade urgente de se repensar as soluções priorizadas no combate a violência á mulher.  A implantação de  Delegacias da Mulher,  de recursos coercitivos, abrigos para as mulheres vitimizadas são necessários, emergenciais, mas  como confirma a Ouvidora da SPM, Ana Paula Schwelm Gonçalves, delegacias de mulher não atingem a solução do problema se não houver um centro de referência, com atendimentos especializados, social, psicológico e jurídico.Segundo ela, não basta uma Casa-abrigo isolada, sem outros serviços especializados que permitam uma ação integrada de enfrentamento.

Ciúmes tem cura?

O ciúmes é a causa mais apontada por homens e mulheres como gatilho da violência.  E não será atrás das grades ou distribuindo cestas básicas, ou cumprindo, obrigatoriamente, serviços comunitários que o homem aprenderá a lidar com os impulsos provocados pelo ciúme. O homem ciumento é inseguro, instável, tem baixa auto-estima. Embora fragilizado,  é vítima da cultura machista, dominadora que o induz a buscar a auto-afirmação através da força física.. Precisa de atendimento psicológico ou até psiquiátrico , em casos mais graves.  A mulher também precisa de  um trabalho de autoconhecimento e orientação para  ter a percepção das causas que geram o ciúmes do cônjuge e aprender a lidar com essas situações.

A alfabetização emocional, para aprender a lidar com as próprias emoções e as emoções dos outros, o aprendizado da comunicação não-violenta , do diálogo e da resolução pacífica de conflitos, deve ser uma prioridade  no processo educacional formal  e informal, desde a infância  e em todos os níveis de ensino. A terapia familiar, a terapia comunitária são excelentes recursos.

O enfrentamento com recursos educativos e terapêuticos precisa ser feito, urgentemente, tanto em caráter restaurativo ( com pessoas criminalizadas) quanto em caráter preventivo. Caso contrário, nenhum recurso punitivo resguardará os agressores de novas crises de descontrole emocional ou darão competência às mulheres de  superarem estes conflitos.

Alcoolismo – é apontado tanto por homens e mulheres como a segunda causa mais incidente

de violência  intrafamiliar. Infelizmente, o alcoolismo e a dependência de drogas ilícitas são doenças de difícil tratamento. Apesar do avanço de políticas públicas para este enfrentamento, a situação atual exige um trabalho mais intensivo e sistêmico.  Precisamos de mais comprometimento da sociedade civil e do poder público em programas  de reabilitação,  prevenção e de mobilizações eficazes para políticas públicas voltadas para esta causa.

Outros motivos

Problemas econômicos e financeiros  é uma causa complexa, a ser analisada  futuramente.
Outros motivos apontados na pesquisa  como traição, desconfiança, falta de respeito, provocações estão também relacionados à cultura da violência, ao analfabetismo emocional, à deficiência de habilidades de comunicação.

Investir na Cultura de Paz e Não- Violência,  na Educação de Valores Humanos, no desenvolvimento das múltiplas inteligências ( principalmente a intrapessoal, interpessoal, sexual e existencial/espiritual) deve ser um compromisso de responsabilidade social do poder público e da sociedade civil; da   educação, das organizações, das empresas, dos segmentos religiosos e de todos os setores da comunidade.

Sílvia Costa GUAXUPAZ- Movimento de Cultura de Paz e Não-Violência  de Guaxupé- programa proposto pela ONG Angakira. Fonte de pesquisa estatística: “Percepções Sobre a Violência Doméstica Contra a Mulher no Brasil – 2° Estudo – 2011 – Instituto Avon/ IPSOS Saiba mais : www.institutoavon.org.br

Popularity: 60% [?]

Share and Enjoy:
  • Digg
  • Sphinn
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Mixx
  • Google

Deixar um comentário