• Por uma cultura de paz e uma mídia cidadã.

Insider

Archives

Puro amor

Professora ensina francês na comunidade (Foto: Estefania Salmória)

Rita de Cássia, formada em Letras Franco-Portuguesa na Universidade Estadual de Londrina, iniciou suas atividades voluntárias na cidade dando aulas de francês em um lugar conhecido como “Casinha”, próximo ao Mercado Guanabara. Lá eram ministradas aulas gratuitas de costura, artesanato e língua francesa.
Em meados de 2002 o imóvel foi vendido, e Rita conseguiu outro local para continuar seu trabalho voluntário: a Associação de Moradores do Alto Igapó (A.M.A.I.), que fica na Rua Shangai, no Jardim Claudia. “Já tive quase 20 alunos, porém, algumas pessoas vinham de outros bairros e tiveram que parar o curso por falta de dinheiro para pagar o transporte”, conta.
Atualmente, a escola atende seis alunos, entre 16 e 65 anos. A cultura francesa é enfatizada nas aulas, e no dia 14 de julho, data da Queda da Bastilha, há comemorações que contam com decoração característica, incluindo bandeiras francesas e a Torre Eiffel. Nesse dia também, os alunos estudam poemas e textos de literatura francesa. As aulas ocorrem aos sábados, das 15h30 às 17h30.
Em datas comemorativas, como Páscoa, Dia das Crianças e Natal, os alunos de francês organizam festas na A.M.A.I., e convidam seus familiares. Cerca de 80 pessoas participam. Os amigos e conhecidos da professora contribuem com a doação de cestas básicas, doces e bebidas.
Outra atividade realizada é o “Chorale de L’amitié” – Coral da Amizade. Em dias especiais, o grupo se reúne para cantar músicas francesas em asilos e creches. Em vários casos a professora toca piano para acompanhar o grupo, outra atividade que gosta bastante.
Rita define sua atividade como Puro Amor: “Largo roupa na máquina, largo tudo e vou. Pode estar chovendo, mas sei que estão me esperando. Não é só o conhecimento, mas é amor e muito carinho”.
A escola de francês conta com doações para sua infra-estrutura também. O quadro negro utilizado, assim como o filtro, são doações. Inclusive o Padre Joel, da Paróquia São Vicente de Paula, contribui doando dinheiro para que alguns alunos possam pagar a passagem de ônibus até o local.
Entre os sonhos de Rita, consta a construção de uma cozinha na A.M.A.I., e a expansão das aulas, para que mais pessoas carentes possam ter acesso à cultura e língua francesa.

Por Estefania Salmória
Comunicadora da Rede de Desenvolvimento Local
Londrina PR

Popularity: 1% [?]

Share and Enjoy:
  • Digg
  • Sphinn
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Mixx
  • Google

Deixar um comentário